Blog WIS

Conteúdos voltados para aprendizagem

O que será tendência em e-Learning em 2022 e como aplicá-las a sua empresa

O que será tendência em e-Learning em 2022 e como aplicá-las a sua empresa

06

Oct

News
Mercado
Inovação
Aprendizagem

2022 será o ano da retomada. Por isso, trouxemos aqui as principais tendências de e-Learning para que a sua empresa alcance os resultados esperados.

Durante os últimos 18 meses, as transformações digitais que já caminhavam a passos largos, deram um salto e viraram o mundo do avesso. O investimento das empresas em transformação digital está crescendo com uma taxa anual de 15,5%, com previsões de que se mantenha assim até 2023, e deve se aproximar de R$ 36,98 trilhões, segundo a International Data Corporation (IDC). Em 2022, 70% de todas as empresas terão acelerado o uso de tecnologias digitais.

Essas transformações digitais impactam até a forma de se aprender. O distanciamento obrigatório imposto pela pandemia potencializou ainda mais a aprendizagem a distância. Do ensino básico aos treinamentos corporativos, todo o modelo de aprendizagem precisou ser adaptado para os meios remotos. 

Para as empresas que já entenderam que para inovar e transformar é preciso uma cultura de aprendizagem muito bem solidificada, a nova forma de aprender apenas facilitou os processos internos de desenvolvimento de novas habilidades e conhecimentos por meio de suas escolas corporativas. 

Além disso, em um cenário de incertezas e mudanças acontecendo a todo tempo, adaptações constantes nos conteúdos e ferramentas de educação são o diferencial para qualquer uma dessas organizações. Por isso, investir no e-Learning foi algo natural.

De que forma o e-Learning pode revolucionar a aprendizagem corporativa em 2022?

O modelo de e-Learning não é novidade mas terá ainda mais presença em 2022.

A base que fundamenta o e-Learning é a comunicação de via dupla; o conteúdo para aprendizagem corporativa bem estruturado e planejado; e o entendimento de que tudo e qualquer lugar pode ser ferramenta de obtenção de conhecimento.

Além disso, o e-Learning traz o aprendiz para o centro do processo de aprendizagem, se ligando à heutagogia, uma aprendizagem individual e autodeterminada. Em outras palavras, os colaboradores procuram por vontade própria aprender, buscando ajuda quando necessário, mas praticando um método mais ativo de ensino, ao invés de receptivo.

Um exemplo de e-Learning aplicado são as Learning Campaigns. Elas se apropriam do aprendizado a partir de ferramentas não convencionais e trazem o aprendiz para perto do conhecimento. 

Um produto WIS pioneiro no país, as Learning Campaigns são um método que orquestram diversas ações de Aprendizagem Autodirigidas, alinhadas por meio de objetivos específicos, transformando os participantes em pessoas engajadas com a aprendizagem.

As Campanhas de Aprendizagem podem seguir o método de e-Learning e são construídas para serem interativas e tudo pode ser uma fonte de aprendizagem: vídeos curtos, eventos internos, e-mails, uma pausa para o café, infográficos, livros e encontros focados no conteúdo. 

Confira 5 tendências e-Learning para 2022:

  • m-Learning

O formato de mobile learning ou uso de dispositivos móveis, como tablets e celulares, para aprender vem ganhando cada vez mais espaço. Uma pesquisa feita pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGIBR) mostra que 58% dos brasileiros acessam a internet somente pelo celular.

Se apropriar desse dado é fundamental na hora de escolher em quais canais e de que forma o conteúdo de aprendizagem será ativado.

  • Gamificação:

Gamificar a aprendizagem nada mais é do que formatar o conteúdo para que o conhecimento seja adquirido a partir de jogos.

A interatividade dos jogos permite que a adesão e engajamento dos colaboradores na jornada de aprendizagem seja maior, uma vez que aprender se torna algo satisfatório e leve. 

  • Micro aprendizagem:

Esse formato de aprendizagem utiliza conteúdos ágeis, fluídos e de curta duração. Vídeos, infográficos, podcasts e até ativações no Whatsapp podem ser materiais para desenvolvimento dos colaboradores.

Esses conteúdos devem servir de base para os mais densos, chamando a atenção dos colaboradores para continuar na jornada.

  • Hiper personalização:

Trazer o aprendiz para o centro da jornada é essencial para que ele se enxergue como parte do processo. A hiper personalização é cuidar para que a experiência de ensino seja altamente customizada para cada indivíduo que participará da jornada de aprendizagem.

Ter as características e interesses de cada colaborador mapeados contribui não apenas para trabalhar em aspectos que necessitam de melhorias urgentes, mas também permite a construção de conteúdo relevante que garantirá o engajamento dos funcionários em todo o programa. 

  • Upskilling e Reskilling:

Upskilling é aprimorar uma habilidade que já tem, por uma necessidade do negócio, da tarefa ou pelo desejo pessoal em crescer. Reskilling é aprender uma nova habilidade.

Em um mercado em constante transformação, garantir que seus colaboradores estejam acompanhando essas mudanças é se manter atualizado como empresa mas, para além disso, é se preocupar com o nível da cultura de aprendizagem da organização.

Aplicar o e-Learning a essas tendências pode ser o caminho para fazer parte das empresas que estão surfando nas transformações digitais e se inovando a cada dia mais continuarem atualizados e de pé nesse mercado tão volátil.

Quer saber mais sobre e-Learning e as Learning Campaigns? Entre em contato com o nosso time!


Banner Próximos Cursos

Nosso compromisso é manter você atualizado!

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.